De acordo com a polícia, agricultores alegavam perdas na produção e utilizavam notas fiscais adulteradas para receber o seguro.

Foram cumpridos mandados de busca e apreensão em Passo Fundo, Ijuí, Tapera e Salto do Jacuí.

Operação contra fraudes em seguro agropecuário foi cumprida nesta terça-feira (30) Divulgação / Polícia Federal A Polícia Federal cumpriu nove mandados de busca e apreensão, na manhã desta terça-feira (30), em Passo Fundo, Ijuí, Tapera e Salto do Jacuí, no Rio Grande do Sul.

A Operação Hemera investiga fraudes no Programa de Garantia da Atividade Agropecuária (Proagro) do Governo Federal.

Ninguém foi preso. Segundo as investigações, após receberem financiamento agrícola de programas federais, como o Pronaf (de fortalecimento da agricultura) e o Pronamp (custeio e investimento para médios produtores), agricultores alegavam perdas na produção e utilizavam notas fiscais de aquisição de insumos adulteradas para receber o seguro.

A PF também identificou um grupo de empresas e pessoas físicas que eram as responsáveis pelo fornecimento das notas fiscais.

A investigação teve início em 2019 e apurou fraudes na obtenção do seguro referentes às safras de 2016 e 2017. Os crimes investigados são falsificação de documento particular, uso de documento falso e tentativa de estelionato.