Regional de Cornélio Procópio atingiu 14,3 óbitos para cada 100 mil habitantes e de Londrina chegou a 10,5 óbitos para cada 100 mil.

A média do Paraná é de 5 para cada grupo de 100 mil moradores.

Nível de emergência em regionais de saúde no Norte do Estado As regionais de saúde de Cornélio Procópio e Londrina, no norte do Paraná entraram em nível de emergência devido ao número de mortes registradas por complicações da Covid-19.

O monitoramento da Secretaria Estadual de Saúde (Sesa) indicou que o número de mortes nestas regionais superou o dobro da média estadual, o que força a tomada de medidas pelas autoridades de saúde para entender estes números e conter novas mortes. Enquanto a média estadual é de 5 mortes a cada grupo de cem mil habitantes, a Regional de Saúde de Londrina chegou a 10 mortes por cem mil moradores e Regional de Saúde de Cornélio Procópio, que lidera esta estatística, chegou a 14 mortes para cada cem mil pessoas.

A Regional de Saúde de Londrina soma 102 mortes, sendo que a cidade de Londrina tem 78 destas mortes.

O número indica um aumento de 212% apenas no mês de junho, que começou com 25 mortes por Covid-19 na cidade. Em Londrina a situação só não é mais crítica porque foi feito um planejamento que ampliou o número de leitos e ainda não há superlotação nos hospitais. Na Regional de Saúde de Cornélio Procópio são 32 mortes, número elevado e acima da média quando se leva em conta a proporção do número de moradores.

A regional tem o maior índice de mortes no Paraná levando em conta a proporção da população.

Veja mais notícias da região no G1 Norte e Noroeste.