Por meio da Ouvidoria-Geral do município, a população pode também comunicar a falta de insumos hospitalares, reclamar descumprimentos de medidas de enfrentamento ao novo coronavírus ou solicitar informações.

Juiz de Fora cria canal online para manifestações relacionadas à Covid-19 CDC/Amanda Mills Um novo canal de atendimento ao público nos assuntos referentes à Covid-19 em Juiz de Fora foi lançado pela Prefeitura.

A partir de agora, manifestações relacionadas à pandemia do coronavírus podem ser enviadas pela população, através da plataforma “Fala.BR”.

Pelo canal, disponível na página da Ouvidoria-geral do Município, é possível comunicar a falta de insumos hospitalares e equipamentos de proteção individual (EPIs), denunciar desobediências às medidas de prevenção ao coronavírus e o descumprimento de normas estabelecidas em decreto, além de ser possível solicitar informações.

O envio das demandas funciona por meio de formulário eletrônico, onde o cidadão seleciona o tipo de manifestação, o órgão competente e marca o assunto como "coronavírus (covid-19)".

Segundo a Prefeitura, denúncias e reclamações podem ser enviadas anonimamente.

"Esse retorno direto da população com a Prefeitura, através de um canal oficial, permite aos gestores identificarem onde é preciso reforçar os serviços ou quais políticas públicas estão funcionando dentro do planejado”, afirma ouvidor-geral do Município, Diego Pessoa.

Após o recebimento das manifestações, a Ouvidoria as examina e as encaminha para os gestores responsáveis ou às equipes de fiscalização.

Segundo Marlene Bassoli, controladora-geral do Município, as denúncias feitas pela população têm auxiliado a administração municipal na fiscalização de estabelecimentos e combate ao coronavírus na cidade.

Bassoli ressalta que “a população, como protagonista no processo de cidadania, vem tendo ativa participação nas operações de fiscalização e monitoramento das ações do Governo, o que permite avaliar a efetividade e o aprimoramento dos serviços”.

De acordo com a Prefeitura de Juiz de Fora, 97 manifestações relacionadas à Covid-19 foram registradas pela Ouvidoria-geral, entre 16 de março e 30 de junho. Esse número corresponde a 54% das 179 demandas recebidas no período.